Psicopedagogia

Sete dicas para incentivar seu filho a ler desde criança!!!

A imagem que ilustra esse texto foi retirada do Google Imagens!!!

1- Desde criança, mãe e pai ou o responsável, sempre fique com um livro, revista ou qualquer objeto que lembre a leitura.

2- Conte histórias para suas crianças, quando as mesmas não saibam ler ainda, faça contação de história, gesticule e instigue a curiosidade dos pequenos.

3- Se a criança antes da idade da alfabetização no primeiro ano escolar do ensino fundamental, gosta de ver figuras e recontar histórias, mesmo que elas não tenham lógica ou sequência das gravuras, deixe, incentive a criação das narrativas dos seus filhos ou alunos. Lembre-se, o foco da primeira infância e na Educação Infantil não é propriamente saber letras, números e regras da nossa língua, mas o trabalho pela psicomotricidade. Ou seja, não é impedir aprender ler ou contar, é permitir o desenvolvimento global da criança, respeitar seu processo. As letrinhas e leituras imagináveis fazem parte dessa preparação para o período escolar do Ensino Fundamental que começa com 6 anos de idade.

4- Compre revista em quadrinhos, mostre como é divertida a brincadeira de acompanhar as histórias pelos quadrinhos. Se você foi fã da Turma da Mônica, melhor ainda, conte como você gostava de ler as aventuras da Mônica. Sugeri a Turma da Mônica porque muitas crianças desenvolveram o gosto pela leitura através dos personagens de Maurício de Sousa, mas temos outras histórias em quadrinhos que possivelmente o seu filho ou aluno vá gostar.

5- Pais e professores, como incentivar a leitura se de vez em quando as crianças ouvem de vocês que ler é chato. Ou seja essa sugestão resume em: dê exemplo de leitura. Nada transforma tanto quanto o exemplo. Não precisa ser alguém que você não é, apenas mostre com suas atitudes o quanto ler proporciona crescimento.

6- Não esqueça dos contos de fadas. Leia, estimule o reconto das histórias. Lembre-se sempre que além de proporcionar uma leitura adequada a idade das crianças, os contos de fadas são instrumentos pelos quais se trabalha noção de maldade, medo, traumas, coragem, e uma série de ações que já foram amplamente analisada pela psicanálise e psicologia analítica. Preparando crianças para viver num mundo real, onde não há bruxas e nem princesas, mas há bondade e maldade em todo lugar, por exemplo.

7- Evite forçar seu filho a ler, deixe que no momento exato ele demonstrará interesse por algum estilo literário. Se isso não acontecer, acompanhe e perceba o que pode ser feito em casa ou na escola. Mas deixe claro sempre: ler é transformador e libertador para a mente humana.

Marcelo Luiz de Resende

Psicopedagogo – Associado à ABPp – Associação Brasileira de Psicopedagogia. 

Nº 12.0824/15